Sexta é dia de Locadora #2  Wonder Boy: The Dragon´s Trap (2017)    

E novamente voltamos com “Sexta é dia de Locadora” e nessa sexta vamos alugar e fazer um “review várzea” de um remake de um clássico. Isso mesmo, vamos falar de nada menos que Wonder Boy: The Dragon’s Trap.

Bom, se você não lembra ou não conhece o clássico Wonder Boy, peço que pare essa leitura e visite esse review SUPER COMPLETO de Wonder Boy, do meu amigo Cosmão. Mas se mesmo assim você não lembrar… é só saber que Wonder Boy: The Dragon´s Trap  é nada menos que o clássico Turma da Mônica: O Resgate.

 …………… 

As minha maiores experiências com Wonder Boy foram as primeira versões lançadas para Master System em 1989 e que me lembra uma história curiosa. Aluguei Wonder Boy todo feliz até perceber que o direcional para cima do controle não funcionava.. imagina você tentando jogar um game sem o direcional para cima?! Logo em seguida percebi que o cabo que conectava no controle estava com contato ruim e ocasionava isso… Eu tentava jogar com o fio enrolado no controle para fazer o direcional funcionar, mas nada adiantou. Alguém tinha problemas com controle de Master System? Eu tive várias vezes!

Resumindo, foi uma frustração grande e ainda mais porque tinha adorado o jogo. Era engraçado ver um garoto da floresta andando em um skate e arremessando machados, era tudo que garoto de 11 anos gostava. Com o tempo joguei também o “Mônica no Castelo do Dragão”, que foi uma adaptação de Wonder Boy In Monster Land e que fez um sucesso absurdo no Brasil. E logo em seguida foi lançado a continuação, que era nada menos: “Turma da Mônica: O Regaste“.

Mas vamos ao que interessa – Wonder Boy: The Dragon´s Trap o remake. Sabe quando você percebe que uma produtora trabalhou no jogo com carinho?! Pois bem, essa é a sensação que tenho desse remake. Com cores vibrantes, uma arte incrível, jogabilidade aprimorada, música impecavél e animações fluídas fazem desse jogo algo incrivelmente bem feito em meio ao mar de lixos remasterizados e remakes nos dias de hoje.

E ainda vale lembrar que tudo está nossa língua nativa – Português. Mas se ainda você quer ser mais saudosista que nos aqui da Locadora já somos… você pode apertar um botão (caso R2 no Ps4!) e jogar ele na versão original, com direito a simulação de som em chip FM. Mas dúvido que você queira fazer isso! O jogo está tão lindo que tenho deixado essa opção de lado e aposto que você irá fazer o mesmo.

A aventura ficou um pouco mais fácil que para os padrões antigos, mas caso você queira fazer tudo no jogo (platinar!) vai ter sim um belo desafio. Outro detalhe é que essa versão possui mais itens que a versão antiga e assim encrementando ainda mais à aventura.

Eu amei jogar e ainda estou jogando Wonder Boy: The Dragon’s Trap (2017). É aquele jogo que com certeza vai fazer você querer descobrir todos os segredos e sentir os bons e velhos anos 90 com um dos tempos atuais. E torço MUITO que mais jogos sejam trazidos do nosso glorioso passado gamer e sejam tratados com esse carinho. Wonder Boy: The Dragon´s Trap é obrigatório na sua jogatina. Um maravilhoso trabalho da pequena equipe do estúdio Lizardcube. Parabéns Lizardcube! Que vocês tragam mais clássicos para gente com esse carinho.

Minha única crítica e não ver fãs, gamers, sites especializados e redes sociais comentando muito sobre esse  jogo. Uma pena mesmo! 

Um detalhe importante para quem realmente amou esse jogo! O Site Limited Run vai disponibilizar uma versão física LIMITADA dele para à venda nos próximos meses. Então fique esperto caso você queira ter ele bonitinho na sua prateleria e coleção gamer.
Eu já estou de olho aqui para pegar minha versão!

E também segue um presentinho para quem leu até o final aqui. A trilha sonora impecavél do jogo feita pelo compositor original – Shinichi Sakamoto e arranjos de Michael Geyre.  

www.000webhost.com