E estamos de volta pessoal da Locadora Resident Ivo. Demorei um pouco pelo motivo de sempre em nossas vidas – A correria!!! Mas desta vez trago um textinho que fiz um tempo atrás e sobre uma curiosidade do mundo gamer… que grande maioria deve conhecer e já utilizou. Sabe qual é? Ficou curioso em saber ?! Então aproveita e entre na Locadora Resident Ivo e descubra algumas curiosidades sobre isso. Bora lá!

Dicas e Macetes                                                                                         

Os games dos anos 80 e 90 possuem um lema simples em questão de dificuldade em que “Morreu é Game over! E começa tudo de novo!”. Quem viveu essa época, sabe das dificuldades de se terminar um game, ainda mais alguns clássicos como Battletoads, Yo! Noid, Gradius, Contra e tantos outros. Essa dificuldade nos fazia gritar, xingar, jogar o controle no chão de raiva e, para nos ajudar a terminar esses jogos difíceis, uma das melhores coisas eram as famosas “DICAS”, que facilitavam muito a nossa jogatina. Entre milhares de dicas que existiam houve uma que se destacou em especial, o famoso Konami Code. Mas você se lembra do Konami Code? Não lembra!? Eis aqui: ↑ ↑ ↓ ↓ ← → ← → B A. Esse é famoso código da Konami que tanto fez parte de nossas jogatinas clássicas de games difíceis, como os já citados. Mas você sabe como ele surgiu e quem o inventou??

O Programador que não sabia jogar!                                                          

Uma das tarefas mais difíceis para quem cria e programa um game é testá-lo para encontrar erros (os famosos bugs) e corrigi-los. Jogar todas as partes de cada fase, matar os inimigos de maneiras diferentes, recolher todos os itens escondidos e testá-los em uma infinidade de alternativas a fim de evitar o máximo de erros, deixando o game na mais perfeita harmonia para o jogador. Afinal nos anos 80 e 90 não existiam updates de correção como acontece nos dias de hoje. Mas agora se imagine na seguinte situação. Você é contratado por uma das mais renomadas empresas de games do mundo e tem a tarefa de fazer a adaptação de um game de arcade para um console. Programar não é seu problema, mas ao jogá-lo e testá-lo você descobre que é um péssimo jogador nesse game em que está trabalhando, e não consegue nem passar da primeira fase. Como você vai testar e descobrir todos os erros se não consegue nem passar da primeira fase?

Parece uma história maluca? Parece, mas ela aconteceu em 1986 com Kazuhisa Hashimoto, que foi contratado pela Konami para trabalhar adaptação de Gradius de arcade para Nintendinho (NES) e com isso tinha a responsabilidade de desenvolvê-lo, adaptá-lo e testá-lo para evitar qualquer bug. Esse foi grande problema dele, pois ele não era muito bom em Gradius e jogar todas as fases para se certificar que não existiriam bugs era sua pior tarefa, afinal, quem jogou Gradius sabe da dificuldade em terminar esse game. E para tornar essa tarefa de testar mais fácil e passar todas as fases, Kazuhisa Hashimoto criou um código que lhe concedia um arsenal de power-ups logo no começo do jogo. O famoso Konami Code: ↑ ↑ ↓ ↓ ← → ← → B A

O próprio Kazuhisa Hashimoto declarou a seguinte curiosidade sobre o código: “Não há uma verdade específica sobre ele. Quer dizer, eu era o único a usá-lo, então só coloquei algo que eu pudesse lembrar facilmente.” E vamos ser sinceros! Esse código é muito fácil de lembrar mesmo depois de 30 anos de existência.


O fato curioso é que por um acaso da vida (esquecimento do Hashimoto!) ele terminou todos os testes do game e acabou esquecendo-se de tirar o código da versão final de Gradius e assim os cartuchos entraram em produção com o código ainda dentro do game. Com o jogo lançado, não demorou muito para que o código fosse revelado. Na verdade, não se sabe exatamente quem o liberou, algumas pessoas dizem que foram os próprios amigos pessoais de Hashimoto, mas quando ele descobriu já era tarde demais. Os jogadores já estavam utilizando o código. Logo depois, alguns amigos desenvolvedores de Hashimoto, que eram maioria dentro da Konami, acabaram gostando tanto da repercussão do código que começaram a implantá-lo em outras produções como as sequências de Gradius, Contra, Castlevania e tantos outros. Por fim a própria Konami gostou da história desses códigos e bateu o martelo aceitando-os dentro de seus games, sendo nomeado como Konami Code.

 

O BOOMMMMMMMM!                                                                                

O grande “BOOM” do código criado por Hashimoto foi na série Contra, que apareceu na edição nº 1 da Nintendo Power em 1988, causando uma verdadeira revolução em “dicas” para jogos e tornando essa ideia comum para demais produtoras de todo planeta.


No final o Konami Code apareceu em mais de 80 jogos e virou um símbolo da cultura pop. Tanto que em 2009 a ESPN (canal de TV de esportes), em uma homenagem ao código, resolveu colocá-lo em seu site. Fazendo a sequência do código através do teclado do computador na página principal do site surgiam desenhos de unicórnios, arco-íris, nuvens e pôneis. Com a repercussão gigante e viral desse código no site da ESPN, outros sites começaram a inseri-los e assim surgiu o site //www.konamicodesites.com, que lista todos sites em que é possível executá-lo e ativar easter eggs.

O Konami Code faz e sempre fará parte da vida dos gamers. A verdade é que quem se utilizou dele jamais irá esquecê-lo, ainda mais em jogos como Contra. Afinal…30 vidas, power ups e até transformar juízes de futebol em cachorros era bom demais e continua sendo.

000webhost logo